quarta-feira, 20 de junho de 2007

Vai correr tudo bem

Jenfu Cheng, July 2004

Não será a solidão um luxo quando sabemos que temos alguém à espera? Alguém que nos sonha dia e noite à distância de um beijo? Alguém que sustem a respiração e que não vive, sobrevive, nas horas de ausência? Alguém que nos quer com a certeza de 'para sempre'? Alguém que nos ama incondicionalmente? Quando não temos algo completamente devemos lutar para conseguir tudo ou ficar pelo que poderia ter sido? Quando temos a certeza do Amor à nossa porta não será isso suficiente para construir o que nos falta? Já tive medo da morte, já não tenho - se tivesse vivia tudo pela metade e a vida passar-me-ia ao lado. E tive medo do Amor até ao dia em que o reconheci. Não tenho medo nem receio de amar-te tão completamente e tenho a certeza deste tudo em que te sinto e desta vontade de nós para sempre. Faltar-te é faltar-me a mim também, porque te sinto a falta como a falta de mim mesma. Seguro-te e nunca te deixarei cair. Mas se caires sem eu dar conta, estarei no chão para te amparar a queda e erguer-te de novo pela força do meu abraço. Juntas, vai correr tudo bem.

12 comentários:

wind disse...

Bom texto (para variar), senti e posso estar enganada, que algo está a incomodar o teu amor por isso a seguras:)
Vim também avisar que pelo menos durante uns tempos não vou comentar ninguém porque não consigo, às tantas já estou a trocar blogs.
Beijos

blind date disse...

Ao ler este lindo texto lembrei-me que tenho medo do amor desde que o perdi.

underadio disse...

Precisava ler o q por aqui é escrito.Mas, Always, bem sabes n tem nada a ver...bom, vou ali fazer uns disparates, volto já.

Abraço (necessitado)


Já somos duas, Wind.
Já somos mais duas, blind date.
Já somos tantas, ena...

Beijos p @s demais

Nikkita disse...

Adorei ler o que escreveste.

Perfeito, mesmo. ^^

Bye*Bye

whitesatin disse...

São questões pertinentes que, mais cedo ou mais tarde, toda a gente acaba por fazê-las.
Fazer perguntas é saudável, é fácil, é inevitável. Encontrar respostas para as perguntas é que é mais complicado, não é? É como montar um puzzle com 1 milhão peças sem conhecer a imagem final. Um desafio, portanto.
A vida é um desafio. O amor é um desafio. A morte é um desafio.

Quando acharem que vos faltam as forças, quando acharem que vão cair, agarrem-se a esse vosso Amor do tamanho do universo, mais leve que o ar e mais forte que a morte, e tudo correrá bem.

Abraço apertado

Always disse...

Wind,

Regressa quando puderes, a tua falta será notada.

Obrigada pelo apreço. Seguro o Amor porque é assim que deve ser, para que ele se mantenha sempre forte e radioso.

Beijos

Always disse...

Blind date,

Eu também julguei o Amor perdido e tive medo. Morri muitas vezes enquanto julgava o meu amor perdido, mas não desisti e um dia o 'amor perdido' voltou a encontrar-me e ressuscitei. Este 'copo' é feito dessa história.

Bjos

Always disse...

Underadio,

Tem cuidado, não faças disparates, não vejas o que não existe - olha para ti/por ti e repara no que tens dentro que é tanta coisa boa! Mantém-te sempre de pé como as árvores.

Beijos

Always disse...

Nikkita,

Obrigada pela tua atenção. :)

Um beijo

Always disse...

Whitesatin,

Que seria de mim sem o teu abraço virtual ao longo dos meses de limbo dentro do copo? Hoje o Amor venceu, porque é forte e intenso como a vida. O sol brilha, mas não prescindo do abraço. :)

Obrigada pelo teu regresso e deixa-te ficar - gosto muito da tua companhia.

Beijos das duas para ti.

Angell disse...

Como o amor pode modificar e fortalecer uma pessoa. Perder o medo de amar e de morrer...

Que o vosso percurso seja sempre de partilha, cúmplicidade, carinho, respeito... e amor infinito... :)

Bjs ás duas!

Always disse...

Angell,

Assim seja! O Amor tudo pode, tudo conquista.

Beijos das duas também para ti. :)