quarta-feira, 26 de março de 2008

É hoje o dia

Back to the start, The book of love, 2007

E por mais que te deixe no ouvido enquanto dormes as palavras de amor que não sei esgotar acordada, tudo é mais e tudo é pouco. E eu, que um dia me acabarei como tudo se acaba menos o Amor que nos segura a vida, vou precisar de voltar para te dizer o que me ficou sem tempo à espera de te aconchegar cada segundo do que somos. Porque tenho muito para te dizer, porque o Amor é imenso, tanto quanto o infinito. Porque te amo todos os dias mais e as noites são pequenas para te abraçar com a força com que te sinto em mim. Por isso adormeço depois de ti. Gosto de ficar acordada a ouvir-te adormecer de pele nua colada na minha, embalada por histórias de ontem e o sorriso de hoje. Gosto dos teus lábios nos meus antes e depois de adormecermos. Gosto de imaginar que, mesmo enquanto durmo, te encosto palavras de Amor para além do corpo e me ouves em sonho o sussurro do coração. Gosto da doce inconsciência com que me abraças enqunto dormes e dos teus lábios que me beijam sem dares conta, pela saudade que nos fica entre um sonho e outro. E porque acordo, sorrio. Tenho tanto Amor para te dizer...

5 comentários:

Druiel disse...

... sempre tão lindo ... sempre um sopro de esperança! ;)

T!Na disse...

Quero pedir desculpa por invadir, o teu espaço mas não posso deixar de comentar.
È simplesmente lindo toca a Alma...

Always disse...

Druiel,

Esperança é não desistir do que acreditamos. Se o Amor existe, importa não desistir. :)

T!na

Nunca invadem aqueles que lêem com a Alma. Bem-vinda ao 'Copo'! :)

Memory disse...

Mais um belissimo texto sobre o amor, por aqui.

Um abraço

Always disse...

Obrigada, Memory... :)