terça-feira, 30 de dezembro de 2008

Lembrança

Christoph Joosten, 50 mm shots, 2007

Lembrei-me de um anel que nos segurasse a força de para sempre e mais um dia. Lembrei-me dessa força imparável que nos fez convergir num centro inamovível. Lembrei-me da resistência dos metais preciosos, da velocidade de um cometa ou da altura de uma montanha. Lembrei-me de tanta coisa, meu amor. E depois ficou-me a ideia obcessiva de uma argola em ferro, sem princípio nem fim, para definir a ideia em que eu habito o nós.

4 comentários:

S-Kelly disse...

Sabias que a palavra argola descende etimológicamente do arabe al-gull e que significa colar ou algema?
Uma argola em ferro tão grande, como a que está na foto, só me ocorre que sirva para amarrar um barco ao cais, o mesmo é dizer ao seu porto de abrigo. E é isso que é uma relação eterna entre dois seres, simplesmente lançar a âncora ao mar e prender o amor numa grande e forte argola em ferro.
Um beijo

Always disse...

Não, não sabia, obrigada pela tua explicação, gosto de saber essas coisas, acho sempre importante procurar a origem das coisas. :)))

E gostei também da tua imagem do barco atracado num porto seguro - assim sinto eu a argola, robusta e intemporal, que me prende ao amor.

Um beijo

L. disse...

pra sempre e mais um dia...
quase tudo o que quero.

Always disse...

L.

Todos nós queremos o 'sempre' feliz. :)