segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

Podemos almoçar?...

Barry Green, Helical Pink, 2006

Não foi há muitos anos, mas já passaram alguns. Não temos muito tempo, mas temos uma outra vida. Podia ter sido ontem, lembro-me como se tivesse sido hoje, há poucas horas atrás. Podia ser amanhã e eu saberia reconhecer-nos, como me reconheceste da primeira vez. Seria fácil, como foi quando inesperadamente nos chegámos. Seria fácil hoje, amanhã, sempre. Porque há momentos instintivos, como nascer, respirar e morrer. Reconhecer-nos esse instinto de quem se acolhe na manta quente que corpo e alma sempre precisaram e nunca antes desse dia nos embrulhou, é renascer, crescer e viver. A vida só existe nesse acto instintivo que reconhecemos como Amor. Foi neste dia que te conheci e, reconhecendo-te, conheci-me. De forma inesperada, aprendi a respirar e a correr riscos pelo prazer de viver. Viver é amar-te e continuar a reconher-nos todos os dias.

7 comentários:

YeuxdeFemme disse...

Adorei! mesmo.
Podemos almoçar, é uma pergunta como outra qq, mas pode ter tantos significados...
obgada pelos comentários.

Os teus olhos dizem mais que palavras disse...

Esse acto mutuo de reconhecimento transporta em si uma graciosidade tremenda, q faz c q tudo resulte... Li alguns textinhos e achei fantastico a tua forma de escrever ;)

Continua!!

Beijinho

Always disse...

YeuxdeFemme,

Obrigada pela atenção. :)

Às vezes a simplicidade de uma 'pergunta como outra qualquer outra' pode mudar o mundo de lugar...

Always disse...

Os teus olhos dizem mais que palavras,

Obrigada pela visita e pela atenção dedicada às palavras que aqui vou (d)escrevendo a alma. :)

Bjs

Sandrita Star disse...

Poderíamos?...

Always disse...

Sandrita Star...

Que saudades!!
Claro que sim. Na semana do Carnaval, pode ser?

Um abraço

Always disse...

PS - Sandrita Star, estás giríssima na tua foto! :)