segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

Revelação

Firstbrook, The great hall, 2008

Celebro tantas coisas em ti, mas, talvez por egoísmo, festejo aquilo que não te descobriste noutros tempos para me chegares com a maturidade de quem viveu e encontrou a essência que se adivinhava. Celebro a descoberta pelo valor acrescentado que ela representa num percurso intímo que só depende de nós próprios e do que estamos dispostos a apostar para nos cumprirmos. Celebro o momento que te disseste que sou mais do que apenas o que tenho por agora. A luz que deixamos entrar, nesses momentos raros de lucidez, plena fazem a diferença entre viver realmente e o existir por existir. Porque a felicidade depende da capacidade de nos assumirmos perante a vida, de nos permitirmos sentir inteiros, dessa liberdade que aprendemos, pouco a pouco, de ser o que somos verdadeiramente. Tudo aquilo que nos acrescentamos livres faz-nos crescer por dentro. Quando sabemos quem somos é mais fácil encontrar o que nos faz falta. Ser feliz é encontrar o que nos desejamos instintivamente. Celebro-te a coragem de não desistir de procurar o que sempre quiseste para ti. Celebro o estarmos aqui nesta forma completa de quem está por muito querer.

10 comentários:

GRAFIS disse...

...e daqui deste lado há quem celebre a coragem de quem não (se) deixou “partir” ;)
Nos momentos em que quase, mas quase, nos abandona alguma fé, voltar aqui é fazer diluir o sangue perro para que este prossiga o curso normal, nas veias, vermelho. Ou isso ou uma marretada na cabeça para aprendermos a ter juízo… :)
AB GR
Fiquem bem!

underadio disse...

: )

Beijos para as duas

Always disse...

GRAFIS,

LOL... Olha que a marretada na cabeça dói e nem sempre garante melhores resultados.

Obrigada pela gentileza da tua pessoa. :)

Um abraço grande

Always disse...

Underadio,

Agradeço-te o sorriso :)

Beijos em dose dupla

whitesatin disse...

Ai...concordo com a Grafis...de cada vez que venho aqui ler-te é como se entrasse uma lufada de ar fresco no cérebro...isso, ou então uma trolitada nos neurónios, depende dos dias... LOL!

Obrigada pela partilha :)

Beijos x 2

Miguel Barroso disse...

Gostei.



Abraços d´ASSIMETRIA DO PERFEITO

orquídea disse...

"Quando sabemos quem somos é mais fácil encontrar o que nos faz falta."

É muito bom aqui vir.... saio sempre com um sorriso.

Beijinhos.

Always disse...

Whitesatin,

LOL... Cuidado com as trolitadas - não batas com muita força, estima os neurónios que tens que eles merecem.

Um abraço grande.

Always disse...

Miguel Barroso

Obrigado pela atenção dedicada a este copo tão imperfeito quanto assimétrico.

Gostei muito do seu espaço 'assimétrico' e lá voltarei.

Um abraço

Always disse...

Orquídea,

Só posso desejar que continues a sorrir sempre que passes por aqui.

Bjos