terça-feira, 21 de setembro de 2010

Já te volto, Amor

Roan Kneppen, f.o.m.-sandbox-538

Hoje de manhã tropecei num dia cheio de cores e fiz estragos por toda a parte onde passei. Os lençóis estão manchados de tons alegres e vivos como a intensidade dos nossos corpos um no outro. O tapete deixou de ser monótono, porque a cor explodiu sobre ele de uma forma rebelde e transformou-o num organismo quase vivo e cheio de opinião, acho até que andou a passear pela casa enquanto nós, pele na pele, viajávamos uma na outra. Pelo chão, manchas de tinta de cores diferentes desenham contornos que imagino serem os teus passos misturados com os meus, numa abstração perfeita que condiz harmoniosamente com a sintonia de duas pessoas que foram Uma durante toda a noite. As paredes desapareceram e deram lugar a quadros que nos observam e interagem numa espontaneinade surpreendente e impossível de descrever. Por todo o lado tudo é cor, a casa, o carro, as minhas mãos, os meus olhos nos teus. Esta noite acordámos todas as cores do mundo e pintámos um dia bonito por todo o lado. O Amor é esta forma abstracta de te procurar e de te encontrar de surpresa aqui, agora e daqui a um bocadinho, ou mais logo, ou ontem... amanhã, sempre. O Amor é esta capacidade de rir, escrever cartas cheias de histórias e tropeçar em tintas de cores diferentes sem medo de sujar o chão.

4 comentários:

underadio disse...

Por aqui continua tudo colorido e lindo as Always.

Beijos imensos para as duas, já andava com saudades mas a "nietie" nao queria "nietie comiguiú"

P.S. Como não sei dizer nada de jeito digo patetices aparvalhadas, sorry me

Always disse...

Underadio,

LOL... Espero que estejas bem.
Tenho de confessar que às vezes os teus comentários são enigmas para mim. Seja como for espero que esteja tudo bem contigo! :)

Beijos em duplicado.

A Escafandrista disse...

belo blog. belo texto.

Always disse...

A Escafrandista,

Obrigada pelo comentário pela pela visita!)