terça-feira, 15 de janeiro de 2008

Noites árabes


Anabark, Mil e uma noites (DEZ07)

Hoje recordo-te a história de mil e uma estrelas que iluminam outras tantas noites nos meus olhos ao encontro dos teus num quarto das arábias. A nossa história não tem mil e uma noites, tem mil vidas e um universo inteiro dentro do quarto, sobre a cama que nos acolhe. A nossa história é feita do sonho que nos adormece na mesma almofada, embrulhadas num beijo que o sono não demove nem o corpo desiste por cansaço. Porque a tua pele na minha é vida e um perpétuo desassossego. Mil e uma estrelas se aninham neste mar e terra que somos nós. Somos luz que não se acaba e mil galáxias por descobrir. Somos muitas noites por dormir em cada noite e muitos dias de noites em branco pela vontade infinita que temos de nós. Na parede do quarto o coração projecta-nos em pedaços de luz nas histórias em que nos recordamos. A alma não se cansa nem o coração adormece, aconchegam-nos neste abraço que nos aninha para o resto da nossa vida.

4 comentários:

Druiel disse...

Acho genial quando se visita um blog pela primeira vez e nos deparamos com algo bonito assim.

Obrigada pelas fotos, pela escrita.
Bjs
Druiel

Principezinho disse...

e q tanto se descobre por muitas noites numa só, q dança magnífica!

Fico contente por gostares de Bjork, sou uma das suas fâs incondicionais...n se explica,

bjs

Always disse...

Druiel,

Já que é a primeira vez que passas por aqui, dou-te as boas-vindas e agradeço a atenção e o elogio. :)

Bjos

Always disse...

Principezinho,

Björk explica-se pelo encanto do fogo e do gelo em simultâneo. Como tu, sou também fan incondicional. :)

Bjos