quinta-feira, 26 de outubro de 2006

Lisboa - Porto - Lisboa

Adolphe Menjou e Marlene Dietrich em Morocco (Josef von Sternberg, 1930)

É já ali, volto dentro de momentos. Preferia que não fosse ´'já ali', preferia demorar tempo a chegar e a ficar. Preferia que em vez de 300 fossem 3000 kms. A viagem só vale a pena quando se sente a distância, quando nos afastamos realmente do que queremos deixar para trás. Portugal é pequenino e o Porto é já ali, a passo curto - ir e voltar não chega sequer a ser um exercício de abstracção.
Parto num cinematográfico Mercedes branco, de vidros pretos, e levo companhia. Esperam-me à chegada e, desde o momento da partida até ao instante da chegada, vou distraída a pensar imensas coisas importantes que tenho de cumprir e não pensarei em ti. Levo a minha equipa comigo, porque o sucesso dos projectos depende do esforço de equipa e não do protagonismo da liderança, e só eles e os outros que nos esperam merecerão a minha atenção. Vou estar muito ocupada e não me lembrarei de ti.
Vou deixar-te para trás, à beira da estrada. Quero que a minha cabeça te abandone, porque estou cansada de te levar comigo para toda a parte sem destino nenhum. Sei que não te importas se eu te deixar ficar, sei que não te incomoda eu dizer que quero partir sem ti. Tu partiste.
Eu sei que te disse muitas vezes que esperaria por ti a vida inteira, e assim seria se fosse essa a tua vontade agora como era dantes. Mas mudaste de ideias e partiste como quem escreve no espelho de um filme: 'I changed my mind. Good luck!'. Não me leves a mal, mas já que queimaste todas as pontes que construímos, tenho de acreditar que sou capaz de atravessar sozinha uma passagem para a outra margem. Não te levo comigo desta vez.

12 comentários:

D. disse...

Também gostava de sair, de vez em quando, da empresa e ir até ao Porto...
Boa viagem!!
Beijos ;)

analogic disse...

A engenharia da existência, de pontes e outros alicerçes, tanto nos pode aproximar como afastar, penso neste momento.
Ainda não concluí, se para edificar é necessariamente obrigatório impludir.
Além disto, e quase simplificando, tudo se move.
Abraço

Sandrita Star disse...

Toca a corneta, Carmen levanta-se orgulhosa e atira-te uma rosa, vermelha.
Ergue-se o povo em uníssono, olé!
A luta foi difícil, mas és tu que lanças a capa em vitória e o "touro" jaz esquecido.

Vou já colar os cartazes do próximo espectáculo, mas desta vez, e se me permites, quem escolhe sou eu - chega de "touradas", agora é Audrey Hepburn e Cary Grant num filme cujo titulo não me recordo.

S.Star

Senhora Saudades disse...

very nice photo, darling. much prefer Dietrich in a suit but i'm drawn to the text on the chalk board! :)

eu lurve uuuuuuuuu
F.

Não te levo comigo desta vez. BRILLIANT!!! :)

Always disse...

D

O Porto é demasiado perto, quando precisamos de 'sair' no sentido de deixar algo para trás e seguir em frente...

Beijos!

----------

analogic

As pontes, como qualquer outro ponto de passagem, servem-nos em dois sentidos, tudo depende da intenção com que atravessamos: ou vamos ao encontro ou partimos.

Construir é aproximar, tornar sólido, unir. Implodir para edificar é, acima de tudo, uma necessidade de espaço interior.
E sim, tudo se move - e, às vezes, em círculos fechados - o longe e o perto são conceitos relativos. A distância é uma dimensão psicológica.

Um abraço.

------------

Star

«Boneca de Luxo» (Breakfast at Tifanny) é o nome do filme...

Qual vitória qual quê!! Acaso pensas que curei o meu mal d'amor? Enganas-te! Quem me dera! Vivo um dia de cada vez e, às vezes, quase acredito que vivo melhor sem ela por mais amor que lhe tenha. Mas depois lembro-me que ela não partiu por deixar de me amar, mas porque tem medo...

É muito mais fácil aceitar o fim do amor do que a falta de coragem para lidar com os obstáculos de um mundo preconceituoso. Mas também é verdade, se ela escolheu partir, então não merece o meu tempo.

Beijos!

------------

Senhora Saudades

The message on the mirror in that frame from "Morocco" is the important issue in my text. I haven't changed my mind though. The point is she left and I must let it go.

...If you love somebody set them free
(...)You can't control an independent heart
Can't tear the one you love apart
Forever conditioned to believe that we can't live
We can't live here and be happy with less


Beijos! :)

Sandrita Star disse...

«(...)Não te levo comigo desta vez.»

Na minha opinião, isto é uma vitória e tua, minha querida :)

S.Star

Senhora Saudades disse...

this is ground control to Major Tom
You've really made the grade
And the papers want to know whose shirts you wear
Now its time to leave the capsule if you dare


you will soon hold victory in your hand!

good night, luv.

F.
ps: the text i changed my mind. good luck. is extremely intriguing from a psychoanalyst's point of view. that's why i'm drawn to it. [i think i'm a fan of Freud's...] :)

Always disse...

Star

Todos os dias decido "(...)Não te levo comigo desta vez" e travo a batalha que tu sabes. Estou a ganhar vantagem. Quando eu ganhar dedico-te a vitória porque é contigo que aprendo como vencer.

------------

Senhora Saudades

This is major tom to ground control
I'm stepping through the door
And I'm floating in a most peculiar way
And the stars look very different today...


Thanks F. for the ground support, I'm getting up from my tin can and daring myself to leave the capsule... not feeling still anymore.

...Planet earth is blue
And theres nothing I can do


About the text «Lisboa-Porto-Lisboa», I wish you could read it and understand its full meaning in Portuguese. Nevertheless, it contains some metaphors and double meanings as most of the other texts here. I just want to send a message to a certain someone emphacizing some aspects.

It doesn't really matter, she's not reading it, she doesn't have the courage to come around here, I'm sure.

Sweet dreams, darling!

Senhora Saudades disse...

absolutely fabulous. i'm proud of ya! :D

and i think your spaceship knows which way to go :)

sonhos doces, darling.

F.

My circuits dead, there's something wrong... [no, not really. only joking]

Always disse...

Yeah, I guess I know where I'm going now - I'm going away from where I've been.

Sleep tight, darling.

Stop listen to "Space Oditty" - reach out!

Senhora Saudades disse...

lol...i haven't listened to it in 2 days! don't mind me. i'm okay :)

Pt dreaming...

F.

Always disse...

Good! :) Major Tom was messing a bit too much with your mind...