sábado, 25 de novembro de 2006

Amor concreto e definido

E o que é o amor
para além desse fogo ardente
que não se vê só se sente,
dessa vontade que corrói por dentro
e nos mata de saudade?
Prisão de alma talvez
uma dôr sem corpo, um respirar descontrolado
uma força maior que se nos impõe em todo o lado
um querer tudo e nunca ter suficiente
amor é um chorar e andar contente
num abraço que desejamos para sempre
mesmo sabendo que não existe a eternidade

8 comentários:

Anónimo disse...

Então, que foi isso?!
Por que choras tu, se sabes que estarei ao teu lado mesmo depois da eternidade?

Troca de capricho* e agarra-me... ou tens medo? (sorriso desafiador)

S.Star de pé atirando-te rosas, vermelhas claro, sempre rosas vermelhas

* escreveu Oscar Wilde (o maroto) que a única diferença entre um capricho e uma paixão é que aquele dura um pouco mais.

Always disse...

Isso o quê, Star?
Não choro, lembrei-me de Camões comecei a divagar em busca de uma definição para um conceito que ainda não entendo muito bem.

A diferença entre 'capricho' e 'paixão' é que o primeiro é controlável e voluntário, a paixão não - é um desassossego permanente que nos consome e nos escapa à razão.

Tu não és um capricho - como cantavam os Heróis do Mar 'serás Paixão até ao fim' [num movimento sedutor, recolho uma das rosas que me envias e lanço-a na tua direcção].

Não me perguntes se tenho medo.

analogic_dos_bosques disse...

olha, eu por acaso tenho aqui umas compotas de eternidades, que recolhi, pelos campos na primavera passada...

analogic disse...

penso: o que é concreto? o difuso colorido da vida? e definido, a liberdade do coração?

abraço

Always disse...

Analogic_dos_bosques

E essas compotas da Primavera passada não se estragam nem chegam ao fim?!...

Quanto tempo é 'para sempre'?

Always disse...

Analogic:

'O que é concreto?' -> aquilo que se sente e que se sabe dizer com certeza.

'E o definido?' -> aquilo que dizemos com a certeza relativa (porque não há verdades absolutas) de ser entendido com alguma universalidade.

analogic_dos_bosques disse...

o segredo está na magia da vontade de Primavera, sempre renovada, sem inicio, sem fim. não se estraga. renova-se. dura o que nos for necessário acontecer.

"para sempre" não é medida de tempo. "para sempre" é o que nos altera profundamente.

Always disse...

Ora aí está a melhor resposta à minha eterna pergunta - 'Para Sempre' é o que nos altera profundamente.

Agredeço-te a clarividência.

Um abraço sempre.

PS - As tuas compotas de primavera renovada são feitas da reinvenção de luz na alma. :)