segunda-feira, 27 de novembro de 2006

Conforto

Rodney McMillian «Chair», 2003
Estou sentada à espera de mim mesma
aqui dentro já passou muito tempo
e não sei se vale a pena esperar
não sei se algum dia vou chegar-me
se ainda aqui estou é pelo incómodo que é levantar-me
porque agora estou sentada
e sentada estou mais perto do chão
às vezes faz-nos falta saber que o chão existe
porque se dilui a vertigem da queda
e maior se torna a ilusão de um estar entre tu e eu
estou sentada à espera
não de ti, de mim
cansei-me de esperar de pé
sentada distraio-me
talvez até passe por mim mesma
e nem chegue a reparar...


4 comentários:

analogic disse...

passava distraída por aqui e vi-te assim sentada... olha, chega para lá um bocadinho, faço-te companhia, na espera de ti.

ps. o teu sofá é um charme...

Always disse...

Hehehe... O sofá está um bocadinho usado porque é muito confortável vais ver... anda, senta-te com confiança.

Ainda bem que passaste por aqui, começava a ficar um pouco aborrecida, confesso.
Estás com pressa?... :)

analogic disse...

nã sei o tempo quando estou contigo.

ui! que tá aqui uma mola solta!

abraço-anacrónico

Always disse...

Éntão deixa-te ficar... podemos jogar às cartas entretanto! ;)

PS - Epá desculpa, já trato da mola...