terça-feira, 30 de outubro de 2007

D. Quixote

Denis Doucette, Black Knight attacks, 2005

Porque sou, como diz a canção, o cavaleiro andante que mora no teu livro de aventuras, podes vir chorar no meu peito, pois, sabes sempre onde estou. E porque me imagino esse cavaleiro andante, finjo que não preciso do que me faz falta para te levar para longe de tudo o que é mau, fugir contigo no meu cavalo de pau. E enquanto choras no meu peito, pedes-me a paz e eu quero dar-te o mundo porque a solidão é dura e o Amor um fogo que a saudade não segura e a razão não serena. Deixa-me embrulhar-te o corpo nos dias em que, fraco de lutar, te apetece ser criança e ouvir histórias que te façam feliz. Porque sou o cavaleiro andante, quero ser o teu respirar nas horas em que o vento frio te navega a alma e te transforma as noites em madrugadas de cristal. No teu livro de desventuras encontrarás sempre o chão seguro que te estendo sem precisares de quebrar o silêncio.

6 comentários:

Som Do Silêncio disse...

Quem me dera um cavaleiro andante destes um dia encontrar.
Para no seu peito chorar, mas horas de solidão ternamente me embalar.
E sem uma palavra sequer pronunciar, eis o chão firme do seu amor para me amparar.
Simplesmente belo!
Um beijo doce

Always disse...

Som do silêncio,

Bem-vinda ao Copo. :)
O teu cavaleiro andante há-de chegar e reconhecê-lo-ás na métrica do teu poema...

Um beijo

Ana P. disse...

Concordo, quem me dera...Acho que o amor nos toca tão poucas vezes...
Bjs

Always disse...

Ana P.

Tens toda a razão, o Amor é algo raro... porque gostar muito não é amar.

Bjos

Ana disse...

Não sei, acho que gostar muito já é mt bom, se considerarmos amar o topo da escala. Até pq para além do amar, também há o ser amado que tb é bom e secalhar tão difícil como amar. Ás vezes o amor tb cansa...É muito exigente. Ana

Always disse...

Ana,

Sim, é verdade, o Amor é realmente muito exigente, mas faz parte ou não seria Amor porque o Amor não é algo entre o quente e o frio. :)