terça-feira, 27 de fevereiro de 2007

Adormecer-te

Theodor Severin, Sea and Sky

Se, nas noites que te deixam acordada, eu pudesse embrulhar-te a insónia e adormecer-te no calor que me conheces debaixo da pele, ficaria sem dormir só para embalar-te num poema feito de nós e das palavras que reinventámos num sentido original que escapou aos demais. Prescindiria do meu sono para ficar a ver-te dormir e a vigiar-te os sonhos para que nada te perturbasse, até acordares por ti e pela vontade de despertar e agarrar um novo dia. Ou contava-te uma história começada por 'Era uma vez...' sem meio nem fim, até sentir-te respirar um sonho feliz, embrulhada no meu abraço infinito sem noite nem dia. E eu ficava quieta, a olhar-te e a passear as pontas dos dedos pela tua nuca até o cansaço me vencer e adormecer também ao teu encontro algures, num sonho partilhado.
------------------
E por vezes as noites duram meses
E por vezes os meses oceanos
E por vezes os braços que apertamos
nunca mais são os mesmos E por vezes

encontramos de nós em poucos meses
o que a noite nos fez em muitos anos
E por vezes fingimos que lembramos
E por vezes lembramos que por vezes
ao tomarmos o gosto aos oceanos
só o sarro das noites não dos meses
lá no fundo dos copos encontramos

E por vezes sorrimos ou choramos
E por vezes por vezes ah por vezes
num segundo se envolam tantos anos.

DAVID MOURÃO-FERREIRA

10 comentários:

wind disse...

Adorei a tua bela prosa que tão bem conjugaste com um dos meus poemas preferidos de DMF:)
Quando for grande quero saber escrever assim.lololol
Bela foto:)
beijos

whitesatin disse...

Gosto imenso deste poema, mas deixa-me sempre um sabor amargo e salgado na boca :/

Um abraço

(' ') disse...

Não q o teu texto me tenha dado sono, antes pelo contrário, mas quem precisa ir dormir sou eu.

Vou fazer uma “siesta”, "take a little nap", duvido que sonhe...

Até já.

Angell disse...

Always,
Somente um ser tão inspirado e apaixonado pode escrever assim. Essa inspiração vem da alma, quando encontra bases para florir em poemas e prosas, tão contagiantes e belas.
O sentimento de partilha, protecção, velar pelo ser amado, é aqui bem patente.

Simplesmente fantástico! :)

Bjs!

porquinho/a feliz disse...

it also leaves a salty taste in my mouth...

At night I will protect you in your dreams
I will be your angel
You worry so much about not having enough time together
It makes no difference to me
I would be happy with just one minute in your arms
Let's have an extended play together
You're telling me that we live to far to love each other
But OUR love can stretch further than the eye can see
So how does THIS make you feel?

How does it make you feel?


lol....sorry i couln't resist.

:D ....F.

Always disse...

Wind,

É também um dos meus poemas preferidos de DMF. :)
Quanto à minha prosa é feita de vontade de embalar e bem querer. Quando eu for grande, quero saber escrever a sério. :)

Bjs

Always disse...

Whitesatin,

Os oceanos são salgados e infinitamente belos.

Bjo

Always disse...

(' '),

Ficaria preocupada se me dissesses que te dou sono! :D

Espero que a sesta tenha sido repousante.

Bjs

Always disse...

Angell,

Obrigada por encontrares algum sentido no que escrevo.:)

A incondicionalidade do amor é querer bem e proteger para além da distância - escrevo com a alma no coração. Respeito o que sinto. Amor-próprio é gostar de mim pelas coisas que sei permitir-me sentir. O amor acontece a poucos - há que saber reconhecê-lo e valorizá-lo ainda que seja em vão.

Abraço

Always disse...

Porquinho feliz,

Humm... AIR, right? 'How does it make you feel'?

Got your new postcard today... loved it. :) And thanks for all the beautiful things you wrote in it - it made my day! :)))) Pay no attention to my silence, I'm always close and you know how to get to me, you do! :)

Lots of saudades

PS - I'll use one of your photos soon - your favourite, actually!