sábado, 3 de fevereiro de 2007

Paris, je t'aime

Anabark, Paris, aos pés de Eiffel (FEV03)

«Paris, je t'aime»* (França, 2006) é o melhor filme que vi nos últimos meses. Dezenas de actores de várias nacionalidades, algumas estrelas e outros desconhecidos, vão passeando num filme que fala de Paris sem ter uma história definida. «Paris, je t'aime» é feito de muitas histórias breves, que acontecem na cidade-luz onde tudo é possível e onde tudo tem um charme irresistível. Umas são felizes, outras não, umas fazem-nos rir, outras não, umas falam de amor, outras não, umas são reais, quase todas são. Todas elas acontecem em Paris, poque a ideia de partida era filmar em Paris. Vinte realizadores internacionais aceitaram o desafio e filmaram histórias em vinte bairros diferentes. Podiam tê-lo feito noutra cidade qualquer, porque as suas histórias falam de pessoas, encontros e desencontros, vidas e não-vidas que acontecem em toda a parte. Mas é Paris que amamos, é Paris que nos transforma e que nos faz olhar para os personagens como especiais e únicos. Mas não são. Somos nós numa cidade qualquer a tentar viver, construindo a nossa própria história, singela, curta, à procura de um final feliz.
Aqui fica um pedaço da história ("Pigalle") interpretada por Fanny Ardant e Bob Hoskins:
Fanny: Que fazes tu por amor?
Bob: Sofro.
Fanny: Sofres?!
Bob: Sofro o que nós fomos.
----------------------------
* Em exibição no Cinema Quarteto, Lisboa

26 comentários:

SK disse...

Não há mais nada que [se] faça[s] por amor?

Always disse...

LOLlololol...

Faz-se(faço) muito mais por amor... mas não vou dizer o quê. :D

Na própria história - "Pigalle" -faz-se muito mais do que apenas sofrer.

SK disse...

Ah bom!
Assim acabam-se-me as dúvidas e fico mais descansada :)
Bj

porquinho feliz disse...

well darling, Fanny is a fool! ;) yeah yeah, Paris is nice. [i like it too especially if i have -in front of me- a bottle of wine, some good bread and a big chunk of exquisite foie gras. otherwise i much prefer to sit on the sands somewhere in Pinhal de Leira soaking up some rays staring at the horizon contemplating the universe or preferably nothing at all, and have my amêijoas à Bulhão Pato before sundown :) okay okay, whatever. in short, some of us choose to enjoy the little things in life, which is so fleeting, therefore no time to suffer. /wishful thinking]

cheers darling,

F.

Jesse: Life's hard. It's supposed to be. If we didn't suffer, we'd never learn anything.

Celine: Memory's a wonderful thing if you don't have to deal with the past.

porquinho feliz disse...

i meant Bob, not Fanny! and btw, would you be dancing to Marcia Baila if you were to hear it now?

"Bjs",

F. [again]

wind disse...

Nunca fui a Paris, o diálogo final é a minha teoria/prática:não há finais felizes.
Complicado? Pois é, eu também sou.lololol.bjs

Always disse...

SK,

LOL
Acabaram-se-te as dúvidas, és uma pessoa feliz. ;

Bjo

Always disse...

Porquinho feliz,

Paris is a wonderful town indeed. As for the Pinhal de Leiria I'll leave it for SK to comment. :)

Bob isn't a fool for loving Fanny, he just wants to prove he's still in love with her. And so does Fanny. The story has an happy ending, doesn't it?

By the way, funny you mentioned Marcia Baila because I was listening to it, but I deciced for Andy instead. This song has a special meaning for me - it reminds me of my good times living in France (Lyon and Paris). Besides, I met Les Rita Mitsouko (Catherine Ringer and Fred Chichin) in the street one day I was waiting for a friend at the Champs Elisées. It's was fantastic - they were my favourite French band at the time, they still are. :)

Saudades.

Always disse...

Wind,

Se deixarmos de acreditar em finais felizes, desistimos de viver. Somos nós que os 'escrevemos'.

Vai a Paris quando tiveres oportunidade, vais perceber que tudo o que se diz sobre a cidade é pouco para traduzir a sua total essência - é preciso ver e sentir na primeira pessoa.

Só mais uma coisa, o ser humano é complicado por natureza, todos nós sem excepção. :)

Bjo

Blue disse...

Por acaso não vi o filme ainda mas eu amo Paris mais do que qualquer outro local do mundo. É uma cidade que nos encanta, se entranha, como uma mulher talvez... não sei... é visceral o que sinto por ela, não é de todo racional e portanto dificil de combater...

Beijos grandes de quem também por lá já viveu...

Always disse...

Blue,

Compreendo perfeitamente o teu sentimento em relação a Paris - é uma cidade única, tem aquela magia que nos mantém eternamente apaixonados por mais mudanças que constatemos de cada vez que là voltamos. A cidade renasce e reorganiza-se, não perdendo nunca o encanto que nos faz voltar e querer fazer parte da vida que a anima.:)

Gros bisous. ;)

SalsolaKali disse...

Antes fosse… :)

Olha, tb não vi o filme. Há certas coisas que nunca chegam aqui. Mas estou com a curiosidade aguçada, pelo menos para ver que mais se faz.
Tb nunca fui a Paris… apesar de toda a gente falar em Paris, nunca tive grande curiosidade em visitar, excepto os museus… vendo bem, acho que tb tenho de colmatar esta lacuna…
Tem um bom dia.
Bjo

SalsolaKali disse...

Quanto ao Pinhal de Leiria…
Well… The smooth and warm sands and the intense smell of pines and sea breeze… it’s magnificent, poetry.
Well, I can not say that I would rather be on the Pinhal de Leiria than in Paris… but I wouldn’t trade this for almost anything in the world, including Paris (maybe some days).
You just have to live this for a while to fell e tell the difference. As it is important to fell Paris… I have to go to Paris and them I will tell you my opinion :)

(bom, espero que o meu inglês não esteja mt mau...)
Bjo

SalsolaKali disse...

ali não é "e" mas "and" LOL

Always disse...

SK,

A felicidade eterna não existe. São momentos, instantes e é isso que temos de aproveitar e fazer render ao limite. :)

Se voltares a Lisboa nos próximos dias, não percas o filme.

O teu inglês é perfeito, pelo menos criou em mim o desejo de ir passear para o Pinhal de Leiria que tu conheces como ninguém. Leva-me a passear por lá um dia destes, já sabes o quanto gosto de árvores...:)

Quanto a Paris, tenho a certeza que os museus te conquistarão irremediavelmente. Paris não é a minha cidade europeia preferida - mas tenho de confessar que ocupa um lugar muito especial no meu coração, porque é o centro do mundo que eu admiro e me faz brilhar os olhos. Reconheço-me no muito que Paris oferece de forma única.

Bjo

PS - Obrigada pelo jantar tailandês! :)

whitesatin disse...

Todos nós somos pedaçinhos de histórias dentro de histórias com infinitas possibilidades. Algumas podemos "escrever", outras têm vida própria.

SalsolaKali disse...

Concordo contigo, como acho que, aliás, toda a gente concorda. Pode ser que haja uma franja de pessoas que consiga ser feliz quase a vida toda, quase todos os momentos, mas mesmo assim, quase.

Não sei se tenho tempo para ver o filme em Lisboa. Porém, nós por cá tb temos clubes de vídeo. Depois alugo ;)

Claro que sim, que levo. Visita obrigatória nesta região.

Como disse eu não visitei ainda Paris. Só conheço o sul de França, mas tenho muito mais curiosidade de visitar, por exemplo, a Índia, ou o Peru, ou a Patagónia, que Paris… lol
Vá-se entender.
Os museus, só conheço dos livros, as obras, os edifícios, etc. Mas Paris é ali ao lado. Não deixarei de visitar. :)
Bjo

Always disse...

Whitesatin,

É verdade que somos um somatório de muitas histórias que vamos escrevendo hoje e rescrevendo no dia a seguir e assim sucessivamente, até sermos o final definitivo. Ainda que algumas das histórias em que acontecemos tenham vida própria, somos o tipo de herói que morre sempre no fim.

Bjo

PS - Sugiro um filme a este propósito: «Contado Ninguém Acredita» (Stranger than Fiction), Marc Foster, 2006 (em exibição em Lisboa)

Always disse...

SK,

Já que estamos de acordo só posso desejar que nos 'obriguemos' a ser felizes o mais que pudermos.

Leiria, um destes dias, fica combinado! :)

Quanto a Paris, é tão perto que está sempre à mão e há sempre outros destinos por cumprir. Por exemplo, eu, que conheço quase todas as capitais da Europa (adoro a Europa), quero voltar brevemente a Budapeste (Hungria) e excuso-me de explicar porquê, não tem explicação sequer - ficou-me gravada para sempre por tudo e por coisa nenhuma. É uma cidade fascinante! :)

Bjo

whitesatin disse...

Thanks for the tip :)

porquinho feliz disse...

wot....you haven't been to Pinhal de Leira?! *gasp* shame on you, Senhora Lisboeta! :) how about Rio de Onor? next christmas i'll be sitting on the sands in in Pinhal under several layers of woolies and thinking of you then...haha. i do like Paris, i do like France, French wines, French food, French women, French accent, French wines, French food, French women, French music, all things French to be precise....[am i being repetitive?] however....once i've had a taste of Portugal/Portuguese i find i want nothing else! LOL... [luckily nobody here can see my crimson face as we speak]. and you know what, i had Budapest on my mind... until i discovered Portugal and everything in it. now now...who can i blame for that? :D

luv,

F.

Jesse & Celine foreverrrrrrr -the only happy ending i would like to see-
--------------------------------

dear SalsolaKali:

Well… The smooth and warm sands and the intense smell of pines and sea breeze…

[whistle] :) that's a very nice image you paint with words there. i have to say i still prefer Pinhal de Leira over Paris. the problem with people is, including me, they tend to dream about far away places. but actually paradise is very nearby if we care to discover it. i've been to a few places far and near but doesn't matter where i go it's the simplest things [which usually cost nothing, or hardly anything worth mentioning] that capture my heart. it's like a camera lens, the photo expresses what the photographer sees. the beauty is seen through her/his eyes even if others don't agree [probably because they can't feel it].

Portugal. sempre Portugal. :)

[senhora Always, please translate the text? thanks, darling. i'm watching the new lousy episode of L Word sorry i have to stop short here.]

SK disse...

Pois eu quero voltar a Berlim, e conheçer melhor a Alemanha, assim como quero voltar a Nova Iorque já que qd lá fui não gostei mt da experiência e acho que agora iria gostar, olhando-a com outros olhos... :)

porquinho feliz, aka senhora f.

My thoughts exactly.
Paradise is nearby… the simplest things… oh, the simplest things, and when you can just realise de importance of simple things, and enjoy it...:)

Well this region as some magical places, special places, deep in to the forest. You just have to explore it, on Christmas or in another time… :)
I do prefer these nest months to do it, from March until June…
And April. April is a very special month, because it is when the pine flowers appear… and Urzes (Erica sp. ) and all sorts of savage flowers, an explosion of colours. An amazing experience.

About France and French things…
I pass the food, ok?!
;p
Kissess

Always disse...

Porquinho feliz,

Never been to Pinhal de Leiria or Rio de Onor, sorry. I've been to busy travelling everywhere in Europe. Shame on me, I know... Soon, I'll have the chance to discover the joys of Pinhal de Leiria you've been talking about. :)

I'll love a lot of French things, the list is huge, except for the French people - I have to say I'm not to crazy about the French - they're too chauvinist for my taste.

Hey, you still don't know how Jesse & Celine story ends up. There's still a third film to complete the triology, so we'll have to wait to find out what will happen to them at sunset in ten years from now. We've seen them 'before sunrise', ten years later 'before sunset', and the story continues ten years after 'at dusk', as far as I know.

Saudades. :)

Always disse...

SK,

Berlim, ora aí esta outras das minhas cidades preferidas. Estou a pensar voltar lá nos próximos meses - foi uma das prendas que me deram no Natal que ainda não 'abri'. :) Adoro a Alemanha - conheço Munique como a palma da minha mão e muita coisa na Baviera, mas Berlim é uma cidade de filme, sem fronteiras de tempo. :)

Bjo

porquinho feliz disse...

the next installment would be set in Pinhal de Leiria then. "midnight sun in Pinhal"? lol...we don't want to see a deadline anymore. it's torturous enough all these years, don't you think. what's wrong with me...i want to see Jesse and Celine together happy ever after. i'll be watching with my bicas and a plate of bolinhos de Berlim, please the kind with nata inside! :) F.

ps A.: re French things: here the Dutch people say they love Germany, but without the German in it! :) same difference.

Always disse...

Somehow, I don't see Jesse & Celine under a midnight sun in Pinheiro de Leiria. They are city people. After Vienna and Paris, I think Lisbon would give a nice set, or maybe Stockholm - I picture them in old and narrow streets at Gamla Stan.
Speaking of it, I'm returning to Stockholm next October. It will be great to be back in town after my fantastic holidays there last September. Besides, I forgot to buy this fabulous leather wallet I fell in love with when I spotted it in a well known scandinavic leather items shop, and I must absolutely have it. :)

Beijos.

PS - You mean Bolas de Berlim, lol - I love it too!