sábado, 23 de dezembro de 2006

E se depois?...

Bruce Berrien, Ready Broom, 2005

E se depois mudo de ideias? Não posso resolver a vida como quem muda a cor das paredes entre estações. E se me arrependo? Só me arrependo se fôr infeliz. E se não fôr capaz? Aprendo a conseguir. E se me faltar a força? Concentro-me no que realmente quero e vivo um dia de cada vez. E se deixar de acreditar? Enquanto sentir amor, acredito incondicionalmente. E se me enganar? Procuro o erro e tento percebê-lo. E se me enganarem? Pergunto porquê. E se me perder? Volto ao local de partida as vezes necessárias para encontrar o caminho. E se deixar de amar? Explicarei com cuidado e com ternura e segurarei com força para que doa o menos possível. E se me magoarem? Vão magoar-me certamente. E se depois me abandonarem? Quem me ama escolhe-me e fica para sempre na minha vida.

4 comentários:

wind disse...

Um texto de interrogações, mas de esperança:)
Vim também desejar um Bom Natal:)
bjs

SK disse...

Um dia de cada vez. Não há respostas certas para nada, apenas propósitos, objectivos, mapas, planos de viagem... e se por aqui não der, tentamos por ali…
…mas essa é que é a derradeira verdade: quem nos ama, escolhe-nos, e fica para sempre nas nossas vidas, seja de que forma for, diria eu…
E dias em que se não aprende nada são dias insonsos, nulos…
Bjo

Always disse...

Wind,

Um texto de interrogações mas também de respostas.

Agradeço e renovo os meus votos de Feliz Natal para ti e todos os que te são próximos.

Bjos

Always disse...

SK,

Não há respostas certas porque não há verdades absolutas. A vontade de conseguir é fundamental e imprescendível para chegarmos a algum sítio. O que aprendi foi que quem nos ama escolhe-nos e escolhe ficar na nossa vida para sempre, como tu dizes, seja de que forma for. As pessoas importantes para mim, aquelas que sei que me amam, estão há distância de um abraço seja a que hora fôr.

Um beijo para ti... Festas Felizes! :)